domingo, 30 de novembro de 2014

Parta-me ao meio




Parta-me ao meio.
Destrua este sentimento.
É o que você quer.

Você e eu.
Será que foi destino?
Será que é você?
Não deve ser, porque se fosse você não estaria indo embora.
Está apenas buscando um motivo.

Parta-me ao meio.
Eu sei que você quer desistir.
E deixar-me aqui neste escuro.
A luz apagou, já não há mais fogo iluminando nossos sentimentos.

Você e eu.
Será que foi destino?
Será que é você?
Não deve ser, porque se fosse você não estaria indo embora.
Está apenas buscando um motivo.

Parta-me ao meio.
Torne-me mais um rosto desconhecido em meio á multidão.
Uma estranha que um dia tentou habitar e permanecer em seu coração.
Em pouco tempo, mas eu queria que fosse até meu ultimo suspiro.

Deixe-me incompleta, pois sei que quer fugir.
Que não aguenta a escuridão que rodeia o meu olhar.
Mas não percebeu o brilho de minha íris ao vê-lo chegar.

Você e eu.
Será que foi destino?
Será que é você?
Não deve ser, porque se fosse você não estaria indo embora.
Está apenas buscando um motivo.
Parta-me ao meio.
Deixe meu coração incompleto e minha vida sem sentido.

Do jeito que estava antes de você chegar.


domingo, 23 de novembro de 2014

Sem tempo para o amor




Sonhos destruídos, solidão como companhia...
Se eu gostasse de álcool, viraria alcoólatra.
Ascenderia um cigarro, usaria drogas, só para esquecer.

Mas eu sei que isso não o tirará da minha cabeça.
Então estou aqui, na cozinha de casa remoendo tristezas e enchendo o copo de coca-cola.

Preciso de doses de amor próprio, porque eu perdi o meu quando decidi acreditar que ele era o certo pra mim.
Eu tentei mudar, fui contra meus princípios.
Tornei-me tola ao contrariar-me.
Porque fui tudo em vão.
E agora estou sem chão.

Descansando na solidão, usando as lágrimas para molhar o pano de chão.
Para limpar essa dor que se esparrama sem razão.

Não encontrei motivos para essa decisão, juro que não.
Partir sem razão, e usar uma desculpa tão fútil como “não tenho tempo para te dar atenção”.

Pois então, porque pediu meu coração?

Anjo Negro



Ele surgiu em minha vida, como um anjo caído.
Eu realmente acreditei que essa luz vinha do céu.
Tudo parecia tão perfeito, que quase senti meus pés saírem do chão.

Mas ele não perdoou os meus erros, não houve misericórdia.
E a culpa me consumou, o que parecia certo em mim me fez perceber o quanto sou ruim.

Não sou boa o suficiente para receber esta benção.
E ele percebeu.
Não foi com palavras, mas seus pensamentos e atitudes atiraram pedras em mim.
E eu fui julgada, mas não perdoada.
No fim fui abandonada.
Ele me deixou sem nada.

Quis fugir de mim. E não se importou em dar um fim.
Esse sentimento ele julgou e disse-me que não era amor.
Não se pode amar em três semanas.
Não, não pode.
Mas em menos de um minuto eu percebi que ele nunca soube o que é amor.

Como pode um anjo não saber amar?
Será que eu invento um amor louco e vicioso?
Talvez seja eu quem não saiba amar.
Ou melhor, gostar.

Porque é assim que ele define o que sentimos.
Mas minha definição é que ele nunca sentiu nada.

E eu que sinto o vazio no coração, sem eco, sem um som sequer.
E ele ouve uma melodia silenciosa.
Pois não há som, não há sentimentos dentro dele.


Será o anjo da morte?

sábado, 22 de novembro de 2014

Mais um Adeus


Oi, sou eu. Estou escrevendo pra dizer que você foi a melhor coisa que já me aconteceu. E pra dizer que de todas as dores que suportei, você foi a que mais me doeu. Queria dizer também que estou cansada de escrever sempre sobre você e de me sentir culpada por você não me amar. E de chorar. E de acreditar que graças a você, ninguém nunca será capaz de me amar como eu te amei. Infinitamente.
 Graças a você não sei se um dia conseguirei abrir novamente o coração, o que acho muito estranho já que eu sempre fui dentre minhas amigas a mais apaixonada. A mais carente. A mais ansiosa para conhecer o amor. Pobre de mim, que acreditava tanto no amor... Tola fui eu em acreditar que seria amada por alguém como você. E ai cai a minha ficha, percebo que no mundo real alguém como você nunca daria certo com alguém como eu. Porque somos diferentes e porque eu sei a sutil diferença entre amar e brincar com o coração de alguém que ama tanto quanto eu te amei.
E amei. Há! Como amei...! E mesmo que você não mereça uma lágrima que caia do meu rosto eu te dei milhares delas. E mesmo que não mereça ser o motivo da minha dor ou das minhas noites mal dormidas, você foi. E não sei até quando será, mas vim até aqui para dizer que tudo isso agora acabou. Querendo ou não, vou romper o fio que me une a você, vou sufocar esse amor que me fez um dia te querer e te amar como jamais na minha vida amei ninguém. E eu vou matar esse amor antes que ele me mate porque eu já não suporto mais a sua memória me rondando em tudo o que eu faço. Porque já não suporto ter que esconder tudo o que eu sinto. Eu preciso crescer. Preciso aprender por mais que eu não queira a viver sem você que ao mesmo tempo que me faz sorrir, me faz chorar. E chorar! E chorar!
 E ao mesmo tempo que você me cura, me faz adoecer. E porque eu não suporto viver longe de você e não saber se simplesmente sente a minha falta quando eu preciso mais do que tudo que você sinta. E é por essas razões que eu estou aqui para te dar mais um adeus. E que esse seja o ultimo porque eu já não posso mais viver desse jeito.


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Minha "transição"


As vezes é preciso mudar para que novas portas se abram. É preciso coragem para encarar de frente as mudanças que independente da nossa vontade acontecem. É preciso ceder um pouco aos nossos próprios desejos e acreditar que o amanhã será bem mais ensolarado do que foi o dia de hoje.
Eu não tenho medo. E podem me atirar paus e pedras. Podem vir com tudo que mesmo assim, não recuarei. Não recuarei diante do inimigo que tenta me derrubar. Não recuarei diante da vida. Ou dos amores fracassados. E não desanimarei por mais que tenha dias difíceis- pois esses, eu sei, todo mundo possui.
Esse ano foi um ano de muitas mudanças.  Foi o meu momento de transição onde deixei de ser menina e me tornei mulher. E tornei-me assim porque mesmo com o gênio forte aprendi a relevar muitas coisas que antes não toleraria. Aprendi a amar o próximo de tal maneira que só quem ama é que sabe como é. Aprendi a controlar o tornado de emoções que rodopiavam e destruíam meu próprio coração. E esse, foi um dos meus maiores aprendizados desse ano. Aprendi que você sempre pode fazer mais. Se dedicar mais. Estudar mais. Amar mais. Viver mais. Enfim, mais, mais e mais!...
Talvez ninguém note o quanto eu mudei, mas eu sei. Sei o quão difícil foi essa transição. Como foi ser traída por pessoas que confiava tanto: amigos, colegas e a aprender a simplesmente “deixar pra lá” e excluir esse tipo de pessoa da vida.
Mais uma coisa em mim, de certa forma prevalece: é esse meu jeito tolo e sem jeito de me apaixonar facilmente pelos caras errados. Talvez nem fossem tão errados assim, mas também não eram (sem sombra de duvidas) nenhum deles o certo, pois nenhum verdadeiramente me correspondeu e muitas vezes se quer cogitaram a ideia de algum interesse em mim. Por sorte, esse tempo de “transição” mudou algo nesse sentido também: foi o modo meio instantâneo de esquecê-los também.
 Não sei se esse tipo de coisa se adquire com certa idade, depois da “transição”, se esse esquecimento é fruto da frustração de uma paixão não correspondida ou se simplesmente é verdade aquilo de que “o primeiro amor agente nunca esquece” e eu, por estar nessa de não esquecer, não consiga enxergar outras possibilidades e ninguém é verdadeiramente bom o suficiente pra mim. Ou eu é que não sou boa o suficiente para alguém, qualquer que fosse esse alguém? Acho que já não me importa tanto assim. Apenas me abaixo e recolho sozinha sem a ajuda de ninguém esses pequenos caquinhos que foram espalhados, mas OPS! Espere! São os pedacinhos do meu próprio coração. Pois bem, os recolho e os monto novamente e acho que isso também faz parte faz parte da minha “transição”.
A minha transição as vezes é um processo meio dolorido. Engulo as lágrimas e estufo o peito como quem quer dizer “eu não me importo”, mas no fundo eu me importo sim. Meu orgulho pode estar ferido em muitos sentidos, mas eu não cedo, apenas suporto para evitar qualquer que seja o resultado. Talvez crescer no fundo seja meio que isso: estar cansado demais para debater coisas fúteis demais. Então você simplesmente aceita porque simplesmente não suporta remoer coisas superficiais com pessoas mais superficiais ainda. Ignorantes. De alma e corações vazios que só pensam em descobrir seu ponto fraco e tentar te destruir.

Talvez esse meu texto não faça absolutamente nenhum sentido. Mas talvez seja compreensível. É que eu quis falar de tudo e ao mesmo tempo de nada porque é o que eu estou precisando no momento: conversar. Falar. Gritar. Murmurar... Mas ninguém quer conversar comigo. 

domingo, 16 de novembro de 2014

A verdade nos destrói





Você prefere fechar os seus olhos
Não enxergar e nem ouvir
A verdade que habita em mim.

Não posso mudar o que aconteceu
E preservar o auto ódio só vai me destruir.

Querido, eu me despedaço toda vez que tenho que lembrar.
Eu cansei de chorar verdades,
Mas não posso fugir
Só posso tentar omitir.

A verdade pode nos destruir
Mas a mentira um dia chega ao fim.
Em um mundo de mentiras a verdade é uma relíquia.
Assumir seus próprios erros é pior do que suicídio
Eu sou do contra, anormal em meio á falsidade.

Querido, eu me despedaço toda vez que tenho que lembrar.
Eu cansei de chorar verdades,
Mas não posso fugir
Só posso tentar omitir.

Não posso mudar o que aconteceu
E preservar o auto ódio só vai me destruir.

Querido, abra os olhos e olhe pra mim.



sábado, 18 de outubro de 2014

Bagunça Interior








Sou como o meu quarto, arrumado por fora, mas uma bagunça por dentro.
No interior do guarda roupa milhões de pensamentos e sentimentos.
Mas tudo some quando eu o vejo.

Eu disse a ele que ele estava fazendo um nó na minha cabeça e ele respondeu dizendo que estava fazendo um nó para formar o laço. Mas agora, este laço está me sufocando.
Ele me sufocou de amor e me sufocou de dor.

Já perdi as contas de quantas vezes ele voltou.
Ele partiu, mas eu não sei se agora ele volta.
Não aguentou a minha loucura.

E deixou minha mente demente.
Eu sei que devo seguir em frente.

Preciso de ar, preciso voar.
Chega desse amor de azar.

Uma hora tinha que acabar.

17 de Outubro







17 de outubro de 2014,

Hoje seria o aniversário dela.
Se ela estivesse aqui.
Hoje é um dia triste pra mim.
Lembro que já se passaram três anos.
Ela partiu.

Gostaria de saber, se todos ainda sem lembram ou se já esqueceram.
Talvez todos saibam que dia é hoje, mas preferem evitar comentar.
Porque dizer lembrará que ela se foi e eu sei que todos irão sofrer.
Não lembro qual idade ela completaria, mas se ela estivesse aqui, certamente meu coração curaria.

Sem os seus conselhos ando sem rumo, totalmente perdida.
Faço bobagens e depois me arrependo.
Confio em quem não devo confiar e principalmente não me desapego do passado.
Não porque não queira, mas por medo de deixá-la para trás.
Porque ela nunca me deixaria, mesmo que a solidão a consumiria.
Eu não consigo deixar de senti a dor daquele dia.

Não consigo me despedir.
Por favor, volta aqui.
Três anos já bastam! E quando vou te ver?
Será que um dia isso realmente vai acontecer?

Queria poder fechar os olhos e ver você aparecer.
Pena que isso não vai acontecer.
E haverá mais um amanhecer, e mais um adormecer.

Mesmo que a escuridão não continue mais em minhas vestes, ela ainda está enterrada no meu coração.
E sigo essa vida de luto eternal, não deixando ninguém substituí-la porque você sempre será única.


 

Eles se foram com o vento, assim como você



E tantas vezes acreditei que você fosse o certo pra mim.
Mas nunca soube se eu realmente sentia algo.
Se eu te amava.
Por isso guardei meus pensamentos só para mim.
Mas temia que alguém percebesse e que você pudesse me corresponder.
Porque amores distantes são difíceis. E seria dolorido demais amar você sem te ter.

Pego carona com a solidão e ando vagando com as mãos laçadas.
Como se fizesse uma oração para que você estivesse aqui.
Mas não está e eu tenho medo que esteja.
E se eu te amasse, o meu coração bateria.
Será que está morto?

Não sei como saber sem te ver.
Pode ser ilusão do meu coração.
Minha mente fica inventando coisas para me distrair e impedir que eu valorize o que realmente importa.

Por isso acabo sabotando a minha própria felicidade.
Com medo de saber o que é sentir esse sentimento.
Me tranco para o mundo e deixo escapar não só você como as minhas amizades.

E tudo vai desaparecendo, todos vão me deixando como se eu não fosse mais importante para eles.
E em pouco tempo as reticências se tornarão um ponto final se eu não conseguir mais encontrar algum motivo pra viver.

As palavras não querem ir para o papel, a arte não quer aparecer.
A minha voz se cala diante de um vazio.
Onde a multidão sumiu.


Os amigos evaporaram-se cada um para o seu próprio mundo. Para seu universo egocêntrico.
E esqueceram que amizade é estar ao lado sempre.

Ele preferiu viver a sua vida e ser mais um que some pra longe levado pelo vento.
E aquela web cam parece que não será mais ligada, nunca mais.
Talvez aconteça o mesmo com os meus sentimentos.

Porque aqui dentro só existe um vazio, e um cérebro oco que se preocupa com coisas banais ao invés de viver intensamente cada momento. Mesmo que seja sozinha.

E sozinha eu vou procurando forças para realizar meus sonhos e deixar de pensar nas pessoas que já me esqueceram.

Por que afinal, um dia todos se vão.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sobe e Desce: Relatos de um mero número da sociedade



A solidão me penetra toda vez que as portas se abrem e mais um vai embora. Mas eu sei que no final do dia todos irão. Menos ela, a solidão. Dou um sorriso, um bom dia, e ás vezes até arrisco puxar papo, mas acredite, é só encenação. Quando as portas se abrem, é como se fossem cortinas que se fecham no final de uma peça de teatro. É o momento em que tudo volta a ser como realmente é. É quando eu volto a ser quem eu sou. Minha máscara cai e eu tiro aquele maldito ar de felicidade a todo vapor que eu finjo possuir.
No fim do dia ninguém sabe quem realmente eu sou. A minha armadura desmorona. A confiança evapora e a vontade de simplesmente estar acordada desaparece lançando em mim a pura insatisfação de se viver daquela maneira.
Quase consigo ouvi-los dizer que sou uma perca de tempo, afinal, é o que todos ali imaginam que sejamos.  E talvez isso seja o que mais me cansa e me causa indignação naquele lugar. É inacreditável a falta de fé que as pessoas possuem em nós ou no que fazemos. E ás vezes eu me pergunto se é realmente aquela a vida que e mereço. Nos moldes da minha mãe e nos moldes da minha mente cheia de imaginação e sonhos, aquele nunca seria o meu destino. O meu futuro. A minha realidade.
Se me imaginei naquilo quando chegasse á essa idade? Ao início da minha fase adulta? É claro que não. Me indigno e ás vezes me pergunto onde é que eu estava com a cabeça quando resolvi me enfiar ali.

Minha mãe me criou me fazendo acreditar que eu era inteligente e que isso me levaria longe. Mas agora, perto deles eu me sinto tão burra e tão pequena. Eu sou só um pontinho em uma folha em branco. Só um número dentre tantos outros. Só mais uma funcionária dentre as cinco mil ali. Só mais uma pessoa no meio da multidão. Só mais um ser vivo no meio do universo. Que diabos eu sou na minha vida? Ops... Preciso ir, as portas se abriram novamente e eu preciso sorrir e dar boa tarde!

O que eu gostaria de saber


Mentalmente eu volto no tempo e tento descobrir onde foi que eu errei. Em que momento eu deixei de ser aquela que você procurava? Em qual momento foi que eu deixei de ser aquela que você dizia se ver namorando dois anos depois? Por favor, só me diga onde errei. Me diga onde foi que eu deixei de ser aquela que talvez um dia te fizesse realmente aprender o que é amor de verdade, porque eu te juro, eu não sei.
Só sei que não suporto a ideia de ter que acordar todas as manhãs e não poder te ver. E como eu queria ser o motivo do seu sorriso. Já nem me lembro mais qual a sensação que eu tinha toda vez que eu olhava pra você. Mas eu sei que nada do que eu tenha escrito aqui seja algo que você precisasse saber.

Em segredo eu ainda o amo. Ainda o carrego comigo mesmo que você não faça ideia. Eu ainda acordo todas as manhãs pensando em você. Ainda me pergunto como será que você está ou o que está fazendo. E até, se está ou não na campainha de alguém. E é insuportável pensar nisso. É insuportável saber que não só dois, mas como três anos se passaram e não sou eu, a que abita o vazio do seu coração. Será que alguma vez durante esse tempo, realmente gostou de mim? Será que em algum momento você chegou a pensar em ficar comigo? Ou será que... Eu não sei.


sábado, 20 de setembro de 2014

Garupa




Garoto deixe-me subir na sua garupa.
Vou com você a qualquer lugar, mas esta tarde quero ver o por do Sol.
Viajar sem ter hora ou dia pra voltar, só você para amar.
Não vá parar.
Com a mochila nas costas estou pronta para decolar.
Neste amor que me deixa fora do lugar.

Sem rumo, iremos vagar pelo mundo.
Se perder por ai sem futuro.
Com você tudo está seguro.

Agarrar-me em seu corpo e acelerar.
Até o sinal mudar e o clima esquentar.
Vamos devagar e depois acelerar.
Na loucura que é te amar.

Ah, se essa garupa pudesse falar...!


Sua Ausência


Dizer que não sinto sua falta seria uma grande mentira.
Não são todos os dias, mas quando acontece é o suficiente para deprimir meu dia.
Dizer que ainda sinto algo por você é o mesmo que dizer que consegui te esquecer.
Na verdade, ainda não sei dizer.
E muito menos o que fazer.
Pra te esquecer...

Ou pra te ter.

domingo, 14 de setembro de 2014

Obrigada...


As pessoas mudam. Eu mudei. Você mudou. Tudo mudou. Sei que é difícil pra você, mas saiba que também é difícil pra mim. De uma hora para outra nos tornamos adultos e isso de alguma forma mudou tudo. O tempo foi ficando curto e mal conseguimos manter contato pelo facebook e isso de certa forma me feriu mais do que você possa imaginar.
Eu mudei. Mudei o meu cabelo. Mudei a minha personalidade. Mudei de emprego. E parece que de alguma forma misteriosa, tudo dentro de mim também mudou.
Eu tive momentos bombardeados de um amor tão grande que parecia que meu coração estava prestes a explodir só de pensar em como poderia ser te encontrar novamente. Mas no fim das contas, não superou as minhas expectativas e eu me senti frustrada e perdida.
Mas ai você me ligou. Depois de tantos meses, finalmente eu pude ouvir a sua voz e aquilo fez com que eu me sentisse como antes. Apenas feliz. Uma felicidade inexplicável que eu sinto só de pensar em você, só te de olhar, só de te amar.
Mas o amor não é tão fácil assim como eu achei que fosse e você sabe. Por esse amor enfrentei barreiras que me pareciam impossíveis de atravessar. Enfrentei orgulho, dor e obtive um coração partido e remontado tantas vezes que eu nem pude se quer contar. Mas foram muitas e você sabe.
Mas eu te perdoei porque querido, esse é o meu jeito de te mostrar que por mais que agora eu esconda, eu negue e te evite, nunca consegui deixar de te amar. Houveram momentos em que sim, eu tentei fingir que era forte, que aqui nada mais te pertencia, mas a quem eu estava tentando enganar? Tentei até me convencer de que estava me apaixonando por outra pessoa, quando na verdade só queria uma maneira de descansar o coração desse lance todo de te amar.
Eu sei que fui boba e que usei palavras duras demais com você sem que você se quer soubesse o que estava acontecendo aqui dentro do meu coração. Sei que soa muito estúpido, mas eu só queria que você entendesse o que eu sinto há tanto tempo. Tempo demais, e você sabe.
Talvez nós nunca mais possamos ser como antes, afinal crescemos e tomamos rumos diferentes na vida. Mas saiba que de longe eu te observo e só rezo para que você seja feliz, não importa como. Gostaria de poder dizer que te esqueci e que você não significou nada na minha vida, mas assim como eu, você sabe que eu estaria mentindo. Acho que de certa forma essa minha forma dramática e intensa demais estragou tudo. Eu só queria que as coisas tivessem sido diferentes porque eu ainda te amo tanto. Quem me conhece nunca imaginou que eu, a que faz casca grossa fosse capaz de se sentir assim. Mas você me fez sentir isso. Foi você quem derreteu esse enorme cubo de gelo a que dou o nome de coração. E é por você que ele bate mais forte quando penso em alguém ou algo para definir o que é amor.
Eu não queria perder nada disso porque sempre gostei da sensação que era simplesmente amar alguém. Ter um motivo pra viver. Tentar ser um exemplo. Ter uma inspiração ou até mesmo alguém que pudesse se orgulhar de mim. E que quando eu estivesse com medo, você estivesse ao meu lado para dizer que tudo ficaria bem porque você ainda estaria aqui.
Tudo o que vivemos é mais do que um dia eu pude imaginar. Talvez até mais do que cada sonho que eu possa vir a ter. Você me deu uma vida regada a lágrimas, mas também a tantos sorrisos que esses, também não pude contar. Eram tantos.

O que quero dizer é: Obrigada. Obrigada por ter me deixado te amar. Por ter me deixado entrar em sua vida. Por me apoiar nos meus momentos mais difíceis. Por me apoiar mesmo eu sendo tão complicada. Obrigada por acreditar que eu superaria e que teria forças para aguentar passar por tudo o que eu passei. Obrigada por ter feito dessa temporada da minha vida, a melhor e embora eu não tenha tido meu final feliz, você me deu mais do que eu poderia desejar. Eu sei que você não me amou, mas obrigada por ter me deixado te amar. Isso significou muito mais do que você pode imaginar.

Confissões de um gaúcho



Menina loira, gaúcha dos olhos azuis que me hipnotiza você é bela, mas é a morena paulista que me fascina.
Enquanto você me traz o amor carnal, ela me traz o amor espiritual.
Você está tão perto, ela está tão longe.

Eu nem sei se ela é real, mas garota como ela não há igual.
Gaúcha não chore pela minha sinceridade, mas por muito tempo as verdades ficaram trancadas dentro do meu coração.
Loira, bela e formosa, jeito de menina querendo um pouco de atenção.
Morena eu nem sei se um dia chegarei a te conhecer, só sei que não consigo parar de pensar em você.

Canta pra mim, briga comigo, me dê abrigo.
Volta morena, a falar comigo.

Tive que afastar a morena da minha visão, mas a loira não consegue enxergar o que há dentro do meu coração.
Tarde demais, tive medo de estar sentindo algo e não ser correspondido.No desespero de ficar longe da solidão, prometi dar a gaúcha pra sempre meu coração.

domingo, 17 de agosto de 2014

Amá-lo a cada instante


Olhar os seus olhos é o que torna meu dia com cor.
Sua presença sempre foi o motivo dos meus sorrisos bobos e do meu jeito doido.
Ouvir a sua voz é a música para acalmar minha alma.

Ouço a batida do seu coração com o inspirar e expirar da sua respiração. E dentro de mim bombeiam sentimentos que vão direto ao meu coração.
Eu não consigo explicar essa sensação de amar, mas só sinto estando ao seu lado, porque encontrei meu amado.

Quero ser a sua música predileta, venha me tocar. Sinta a batida do meu corpo porque eu quero te amar.
O seu toque ascende a minha chama interior.
Queimo por dentro quando encontro o seu amor.

Em um jardim eu sinto o seu cheiro prevalecer acima do cheiro das rosas, e as suas lágrimas são mais salgadas do que as águas do mar.
Eu não quero te fazer chorar.

Não deixe o sentido da vida se perder, o meu sorriso desaparecer quando não encontrar mais você.

O veneno da solidão irá me matar, se os seus braços eu não encontrar. Perder-me nos seus beijos até não saber mais em que ano estamos vivendo.
E assim vou me rendendo.

Este sentimento doentio e viciante que é amá-lo a cada instante.

sábado, 9 de agosto de 2014

Desejo Felicidades

Talvez meus sentimentos sejam do tamanho dos meus seios, pequenos. Na verdade, não há motivos para eu ficar chateada, já que nunca tivemos nada além de uma longa amizade. Ou esse seja o motivo da minha tristeza, a sua falta de coragem de vir até a mim e assumir que gosta de mim. Antes que você se apaixonasse por outra pessoa. A minha raiva diz que você é igual a todos, mas como você disse-me, partir é uma demonstração de que você não é qualquer garoto. Não sei o que realmente você sente, mas se você teve essa decisão, deve ser o melhor para vocês. E eu sou somente um fantasma do passado, uma paixonite infantil e ainda não cresci de verdade. Ainda sou imatura, talvez como ela ou mais. Mas essa parte você nunca terá chance de conhecer, é claro.
Agora também entendo, o fato de você ter se apaixonado por ela.
Além de bonita, ela é uma garota mais nova. Esta começando a adolescência agora, e garotas mais novas ainda não tiveram o coração tão partido quanto garotas de vinte anos. Essa inocência que ela tem sobre confiar em um garoto que está ao lado dela sem haver algum tipo de dúvida, é algo que só se tem nessa fase. Essa é a verdade. Porque você sendo o primeiro, ela não teve decepções anteriores tão profundas, somente alguns amores platônicos não correspondidos. O que dói mais é quando se é correspondida, entrega seus sentimentos a alguém ele vira pó de tão quebrado que fica.
Ela é a melhor escolha, já que você nunca namorou. E isso é bom por que os dois irão passando por todas as fases que se tem que passar em um relacionamento, aprendendo um ao lado do outro.

Eu não queria admitir, mas desejo felicidades.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Tarde demais




Eu não te perdoarei por isso.
Várias vezes eu acreditei que um dia nós dois poderíamos existir como um só, juntando nossos corações.
Talvez em algum momento da sua vida eu possa ter sido o motivo de alguma ferida, mas se fiz isso foi quando fui egoísta em tentar viver no mundo real.
Mas o amor real me dilacerou, eu procurei atenção,  procurei sentir algo por alguém que eu sabia que era impossível me corresponder, pelo menos fisicamente. E eu não quis mais sofrer com uma decisão dessas, mas eu acreditei que um dia nossos sentimentos poderiam florir juntos e ser mais real. Porque o mundo virtual é só ilusão, como os garotos hoje são pra mim.

Você foi o único que superou minhas expectativas, mas hoje você é só mais um garoto com atitudes comuns. Você procura algo carnal, você se prende a uma promessa e não aos seus verdadeiros sentimentos. Você tem medo da verdade, e você e eu sabemos qual é. Você nunca poderá mudar isso, só que eu estou desistindo de você, porque amor é dor, é sofrimento. Eu não quero mais viver na rejeição, porque cairei na depressão. Sei que se tanto você quanto eu fôssemos mais corajosos, poderíamos ter sobrevivido a essa tempestade. Porém você me afogou em um mar profundo e escuro, onde eu nunca mais irei ver a sua luz e você se livrará da minha escuridão.






domingo, 13 de julho de 2014

Amiga Apaixonada





Quando eu o conheci, sabia que iria surgir algum sentimento.
Quando o vi pela primeira vez, eu gostei do que vi, por isso não quis arriscar um relacionamento. Aquele jeito dele era todo especial, diferente dos outros garotos.
Ele tinha potencial, por isso não queria arriscar perdê-lo tão rapidamente.
Não arrisquei nada mais do que uma amizade, porque eu não queria correr o risco de perdê-lo se tentássemos um relacionamento e não desse certo.
Nós viramos grandes amigos, mas meu sentimento estava preso dentro de mim.

De fora, alguns percebiam que o que eu sentia era mais do que uma amizade, mas o importante é que ele não sabia.