quarta-feira, 22 de junho de 2016

Lembranças

Nem sempre a vida se resume em fazermos o que queremos ou o que desejamos. Às vezes temos simplesmente que fazer o que é certo mesmo que o preço seja caro demais. Mesmo que isso custe a nossa felicidade, o nosso happy ending.
Já quis muitas vezes abandonar meus ideais para viver algo no qual sempre acreditei ser o propulsor da minha felicidade mesmo que isso me levasse a minha própria ruína, mas no final percebi que sem os meus princípios e ideais, eu não seria quem eu sou.
Por mais que doa temos que nos desapegar de coisas, sentimentos e de ideologias que não são corretas se quisermos trabalhar para o bem comum, para a felicidade coletiva e às vezes, isso se resume em pequenos detalhes como abandonar algo que nunca foi seu.
Desapegue-se de sentimentos que não deveriam existir por mais que doa (acredite, eu sei o quanto dói), desapegue-se do que lhe faz mal, do que o desvia do caminho do bem. Esteja sempre de coração cheio, mas de alma leve. Não se deixe levar por um caminho cheio de espinhos quando você pode escolher caminhar por um caminho cheio de Rosas. Porque escolher o caminho que o faz sofrer se você pode ser feliz? Porque dificultar coisas que poderiam ser mais simples se você pode evitar?
Isso tudo só gera dor e a dor vai te corroendo por dentro até que não sobre mais nada. Até que você se perde em si próprio e não se lembra mais em que momento da sua vida você deixou de ser quem você é. Seus ideais, seus sonhos e seu amor próprio são deixados de lado. Foram todos levados por um sentimento estúpido no qual você jamais conseguirá se livrar completamente. Viverá com fantasmas de um passado, de alguém no qual você nunca esqueceu quando poderia ter evitado todo esse desconforto mental, todas essas lembranças de alguém que certamente já te esqueceu.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários